Pire'i Awá em uma estrada ilegal de extração de madeira que bloqueou um córrego. 2010Pire'i Awá em uma estrada ilegal de extração de madeira que bloqueou um córrego. 2010 © F Watson/ Survival

 

A Survival International está profundamente triste com a morte de Pire’i Awá.

Pire’i morava com sua família no território indígena Awá, no Maranhão. Sua morte repentina chocou seus parentes e todos que o conheciam. Ele faleceu ao cair de uma árvore enquanto caçava.

Pire’i estava na vanguarda da luta de seu povo para expulsar madeireiros e fazendeiros ilegais de sua floresta. Ele denunciou incansavelmente as invasões e a inação do governo, expressando profunda indignação e preocupação pela saúde e sobrevivência de seus parentes. 

Durante anos a Survival fez campanha junto dos Awá pela proteção de suas terras. Em uma de nossas visitas à sua comunidade, ele nos disse: “Os madeireiros estão destruindo nossa terra. Os caminhões chegam, tomam todas as árvores, os caminhões fazem muito barulho, e os porcos fogem. Macacos, porcos do mato e antas estão fugindo. Tudo está morrendo. Todos nós vamos passar fome. Não estamos encontrando nenhuma caça, porque os brancos usam armas e matam tudo.”

 

Pire’i em 2015.Pire’i em 2015. © Survival

 

Ele estava extremamente preocupado com o futuro dos Awá isolados, que evitam o contato com pessoas de fora e podem ser dizimados se sua floresta não for protegida. “Eu não gosto de madeireiros. Os madeireiros dizem: ‘Queremos matar os índios’.”, disse ele à Survival.

Em 2014, após muita luta dos Awá e de seus aliados, o governo brasileiro enviou centenas de policiais ao território Awá para remover os madeireiros e fazendeiros. No final da operação, Pire'i foi levado em um helicóptero para ver os resultados e ficou radiante e emocionado ao ver que os madeireiros e invasores não estavam mais lá.

 

Membros da equipe de operação chegam para atualizar os Awá sobre o andamento da expulsão dos invasores. Brasil, 2014.Membros da equipe de operação chegam para atualizar os Awá sobre o andamento da expulsão dos invasores. Brasil, 2014. © Silvano Fernandes/FUNAI

 

“Eu fui de helicóptero. Rodamos e vi nossa área sem brancos, só para os Awá! Todos juntos conseguimos isso. Vocês moram longe, mas ajudaram muito. Estou feliz agora. Tudo bacana.”

O amor de Pire’i pela floresta, seu otimismo e determinação irradiavam para todos que o conheciam.

Você pode ver Pire’i falando sobre sua alegria pela remoção dos madeireiros e fazendeiros ilegais de seu território neste vídeo que produzimos após a vitória da campanha. “Estamos felizes agora. Tudo mundo alegre. A floresta é nossa!”

Nossos pensamentos estão com a família e parentes de Pire'i neste momento extremamente difícil.