Mulher Ayoreo. Seus parentes isolados enfrentam a ameaça de desmatamento.

Mulher Ayoreo. Seus parentes isolados enfrentam a ameaça de desmatamento.

© Survival

Em um comunicado oficial, o departamento para assuntos indígenas do governo paraguaio, INDI, confirmou que uma tribo isolada está vivendo em terras de posse de uma controversa empresa de pecuária, na região do norte do Chaco.

Sinais dos índios Ayoreo isolados foram encontrados nas terras da empresa brasileira River Plate. A investigação mostra sinais claros da presença da chamada ‘tribo escondida’, detalhando pegadas, buracos confeccionados para a captura de tartarugas e galhos quebrados.

O INDI alertou, ‘Os indígenas da área são forçados a fugirem para outras zonas de forma a evitarem serem descobertos… ignorar o conhecimento possuído pelos donos originais da floresta do Chaco seria um erro tolo.’

A evidência terá consequências para as controversas empresas de pecuária River Plate e BBC S.A., as quais já foram acusadas de colocarem a vida dos Ayoreo em risco.

Imagens de satélite de 2011 revelaram a destruição de quase 4.000 hectares de floresta habitada por índios isolados, fazendo com que as empresas fossem acusadas por desmatamento ilegal.

A organização Ayoreo, OPIT, apelou para que se faça mais pela proteção dos Ayoreo isolados que estão sendo deslocados para fora de suas florestas pela empresa River Plate.

Em fevereiro, um líder Ayoreo, Porai Picanerai, disse ao procurador-geral do Paraguai, ‘Nós lhe pedimos para que pare com o desmatamento no Chaco, e que punam aqueles que estão matando a floresta, da qual nós dependemos para sobreviver.’

O diretor da Survival International, Stephen Corry, disse hoje, ‘É encorajador o fato de o governo ter atendido os apelos dos Ayoreo para que se investigasse a presença de seus familiares isolados. Contudo, ações falam mais alto que discursos. O governo agora deve reprimir o desmatamento ilegal e garantir os direitos dos Ayoreo à terra, os quais eles têm demandado por mais de 20 anos. É imperativo para que a sobrevivência de seus familiares isolados seja salvaguardada.’