Email urgente

No 50° aniversário de Botsuana, respeite os direitos dos Bosquímanos

© Survival International

Dez anos atrás, o Supremo Tribunal da Botsuana decidiu que os Bosquímanos do Kalahari Central foram ilegalmente despejados de suas terras ancestrais, e apoiou seu direito de viver e caçar em paz em sua terra. Mas hoje, a maioria dos Bosquímanos ainda é forçada a solicitar uma autorização com validade de um mês para permanecer em suas terras, ou eles correm o risco de passar 7 anos na prisão.

O tribunal também decidiu que impedir os Bosquímanos da reserva de caçar viola seu direito à vida, mas o governo impôs uma proibição à caça e implementou uma política de “atirar à primeira vista.”

Essas violações foram criticadas ao redor do mundo, inclusive pela ONU e pelo Departamento de Estado dos EUA. Se elas não pararem, em algumas gerações, não existirão mais Bosquímanos vivendo na reserva.

Peça ao Presidente Khama e seu irmão, o Ministro do Meio Ambiente, que respeitem a decisão judicial a tempo do 50° aniversário de Botsuana em setembro

Emails enviados:  Ajude-nos a alcançar 2,000!



para: Presidente Ian Khama e Sr Tshekedi Khama

email:[email protected][email protected][email protected]

Your Excellencies

I am extremely concerned to learn that, 10 years since the High Court ruling, the majority of the Bushmen from the Central Kalahari Game Reserve still cannot live freely in their ancestral home.

Only a small fraction can, and even their children must apply for one-month permits to visit them when they turn 18. Under this system, there will be no Bushmen living in the reserve when this small fraction dies.

In addition to this, Botswana's hunting ban criminalizes the Bushmen as "poachers" when they hunt to feed their families, even though the court ruled that this was "tantamount to condemning [them] to death."

I urge you to mark this historic year by fully upholding the court ruling in time for Independence Day.